.
.
.
.
.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

dos adendos


A intenção desse post é apenas esclarecer uma coisa a respeito do anterior:



O problema, pra mim, não é que escrevam errado (claro, isso é um problema, também, mas não é o maior). O que me irrita de verdade são as pessoas (sempre elas...) que criticam, por exemplo, quem não sabe escrever direito, e que por algum motivo misterioso também não escrevem direito.

é a incoerência que me mata de vergonha - e de raiva.


ok.
voltando à programação normal. (?)

7 comentários:

talita disse...

adendo é uma palavra esquisita :p

Solin disse...

auahahaiauahaiaihauahaa
tá vom. sonhei que vc ia falar algo sobre meu comentário.

ah, e tenho de ler o blog com um dicionário do lado. hehehehehe
seu blog causa intenções.

nathie disse...

O problema é que quando somos sensíveis demais à incoerência, a gente acaba sendo meio incompreensível.

É de matar mesmo.

carmim disse...

ai, céus! a incoerência é algo tão chato, tão irritante, tão... incoerente? hipocrisia, dúvidas, contradições, equívocos, inconstância, enfim, essas coisas nos tiram do eixo, né, não mayrocas? e constrangimento?
argh!

carmim disse...

adendo da carmim:

não sei, mas fiquei pensando também que a incoerência pode ser uma forma de liberdade. será?

óquei, vamos pensar nisso de forma restrita. no caso que vc colocou aqui é algo, tipo, incompreensível...que raiva!

quase disse...

Eu tenho agonia disso tambem.. ateh q com pequenos erros eu nem esquento, mas aqueles gritantes me doem a alma..

solin disse...

*quis dizer q seu blog estimulou um novo hábito :D