.
.
.
.
.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

da confiança



Conta a lenda que ele era uma criança sistemática, do tipo que diverte as gentes grandes com sua adultice precoce. Tinha horários predeterminados e os seguia. Lanchava sempre às 3 da tarde. Às 13:30 começou a perguntar as horas. A mãe, já meio cansada de trabalhar todos os dias e querendo seu dominguinho de descanso, explicou:

_Quando o ponteiro pequeno chegar no 3 e o grande no 12 é hora do lanche.
_Mas você me chama?
_Chamo. Às 3 horas eu te chamo.

O menino foi fazer outra coisa e gastou seu tempo. Quando olhou no relógio, ficou bravo: o ponteiro grande estava no 10.

_Mãe, que horas são?
_Eu te mostrei como olhar as horas, meu filho.
_Então, mãe, olha aí.
_Três e dez.
_Pois é. Você disse que ia me chamar às três e não me chamou. Eu lancho às 3, e não 3:10. Agora não posso mais lanchar! Eu não posso confiar em você, mesmo!





A criança cresce um pouquinho e, ainda sistemática e observadora, vê no jornal que a previsão do tempo indica chuva. Foi para a escola armado de casaco, capa de chuva e sombrinha, além da usual mochila e da lancheira.
"Ninguém sabe que vai chover! Só eu. Sou muito esperto, mesmo." [isso ele mesmo me confessou mais tarde]
A mãe vai buscá-lo e topa com um guri de cara amarrada. Provavelmente com um bico estampado no rosto.
_Que foi? Por que você tá nervoso desse jeito?
_Ela disse que ia chover e não choveu foi nada!
_Quem, meu filho?
_Aaah! Aquela mulher do mapinha!



*Eu sempre achei que a mulher do mapinha não era confiável! Alguém que "exale" tanta simpatia não pode ser digno de confiança.
**Pode ser que eu tenha aumentado ou diminuído 5 minutos da primeira história, ou me atrapalhado com algum detalhe, mas o espírito da coisa tá aí. E a criança não deve se manifestar, mesmo...

5 comentários:

Tati disse...

"Aquela mulher do mapinha!" ahuehauehauehauea... Isso que dá confiar demais! =D

Cachorro de 3 pernas disse...

nunca fui sistemática desse tanto, mas sempre fiquei triste por não poder confiar na mulher do mapinha. Hoje, fico até feliz pq confio no Nimbus, gatchinho, né? eheheh

tiago araujo disse...

q legal!! um Mogwai!!!

sempre quis ter um, apesar do medo de um dia me descuidar e ele acabar virando um Gremlin.

hihihihi


adoro esse mundo paralelo das crianças. a fantasia e o fantastico e a vontade de ser grandão.



ps.: bolachas mabel... hmmm ;D

Marina disse...

o menininho lendário ficou frustrado. :(

Rafaela Figueiredo disse...

hahaha
muito, muito bacanas teus escritos!
adorei!
[inclusive a receita: deu até fome. >.< ]

te descobri... acho q no blog do Cris _o quaresma.

um beijo o/