.
.
.
.
.

terça-feira, 28 de outubro de 2008

das revelações inusitadas


pessoa 1:é sempre assim? chove um pouco e o tempo volta a ficar seco desse tanto?

pessoa 2: estranho, né?
pessoa 1: pois é. não devia ser assim
pessoa 3: é verdade. esse cerrado ainda mata a gente, com tanta secura.
pessoa 4: gente, posso falar uma coisa nada a ver com o assunto?
pessoa 2: pode, claro. *sabendo que "lá vem", porque se trata da melhor loira da face da terra*
pessoa 4: quando eu era criança achava que o lenine era a patrícia pilar.
*risos incontroláveis por parte de quem estava no recinto. e de quem ouvia lá de fora*



ai.
faz tão bem!

8 comentários:

carmim disse...

não preciso nem tentar adivinhar quem são as 4 pessoas.

rá!

mayra. disse...

errou por uma.
=P

Luiz Felipe Leal disse...

aiuhaiuaha,
hj o lenine ainda tá inteiraço.

hehe, falando do cerrado, de novo, daqui a pouco vao te chamar de 'nova cora', sua regionalista!
hahaha

abraços.

carmim disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk


ain, que saudade de goiás, daquela ponte e da casinha bonitinha e dos doces da cora.

enfim, aqui, po! por uma! anem...ainda tenho uma suspeita, mano!

Joyce Pfrimer disse...

e não é que quando a gente acha que não tem mais como ficar surpresa, eis q surgem esses deliciosos desabafos!

mayra. disse...

jogue o nome, donamanda.
3 dos presentes vc sabe quem são.
um não é a maysa (já facilitou demais).
dá pra saber quem foi, não dá?

Gabriel Teixeira disse...

hahahaha!

carmim disse...

fechou!