.
.
.
.
.

segunda-feira, 4 de maio de 2009

dos frios que estão chegando

O frio tá mandando os primeiros sinais aqui pro cerrado. Aliás, chegamos na época mais complicada do ano: friozinho de manhã, calor atacâmico à tarde e frio à noite. E até esse fim de semana, com porradas de chuva em horários indefinidos. Como uma vez me definiram como "quase não-menina, porque não fica a noite toda reclamando de frio. *pausa* E não pede pra ir embora", só tem me afetado o friozinho da noite. E ainda assim, porque eu ando querendo que ele me afete.
Semana passada houve uma discussão familiar sobre o frio que não assola mais a minha cidade natal. Dizem que no ano em que eu nasci chegou a zero grau por lá. Eu acredito, porque todo ano nós temos dois ou três dias em que a temperatura chega a 10, ou sete celsius. Não é assim friiio, friio *a pausa noturna incluiu uma chuva daquelas de lavar a alma*, mas é frio.


Isso me veio à cabeça porque já coloquei uma colcha em cima da cama, para os filmes noturnos serem mais quentinhos, tirei meus cachecóis da caixa onde passaram boa parte dos últimos 365 dias, junto com as blusas de tricô. Eu gosto da sensação de ter roupas fofas e macias cobrindo os braços - e como morro de calor, nessa eterna menopausa adiantada em que vivo, isso é praticamente impossível no resto do ano.


Enquanto começa o frio de fora, tenho pensado muito no frio que vem de dentro. No que as pessoas fazem a gente passar e nos que a gente se impõe.



Quanto Tempo Demora um Mês, do Biquini Cavadão.


8 comentários:

Cachorro de 3 pernas disse...

nhé, eu forço o frio só porque gosto de usar casaco :P

@_-¯Cristiano Quaresma¯-_@ disse...

Te entendo... frios aconchegantes e fraternos, por vezes... outras, frios na espinha, aqueles que nos falta o pé... e assim seguimos...
NAMASTE!

Bowler Hat Strange Guy disse...

O frio poderia me lembrar apenas um comercial de Nescafé, mas geralmente me lembra que minhas bermudas e regatas passam mais tempo dobradas que meus casacos e cachecóis...

Não, não estou reclamando.
É que dormir sozinho no frio deixa a gente meio resmungão...
Hahahaha

Mas o filminho, enrolado no cobertor, é lei!

p.s.: gosto desse lance de ter dias de insensibilidade! Se eu fosse comentar agora sobre os frios internos, os que nos fazem passar e os que nos impomos, certamente eu soaria como um livro de auto-ajuda... Laconismo pode ser saudável em determinadas circunstâncias! Hahahahaha

Beijos depois do "p.s." (faz de conta que é hype — distração mudou de nome, né...)!

Joyce Pfrimer disse...

É verdade! quando a gente nasceu fez zero graus, e foi bem no mês q eu nasci! Será q isso é algum sinal divino??? haha!

Qt ao frio que vem de dentro...será q engolir um pouco de lã ajuda??? ai tá! parei! haha!

=*

Joyce Pfrimer disse...

ah!! como é que vc colocou playlist aqui?? quero!

Luiz Felipe Leal disse...

um abraço,
só de passagem.

!!

Tati disse...

Eu gosto tanto de frio! Cachecol, pullôver, colchas, pipoca, vinho.... ai, ai.. adoro! =D

quase disse...

Esse frio de dentro é tipo aquele q a gente sentiu hj de manhã, não foi? =P

ehaiuheaiuhea

perdeu e interação aluna-filhodaprofessora no final da aula.. o gringozinho é fofo, gente-boa e fala português! =D

beeeijo!
;*