.
.
.
.
.

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

das máscaras II




As pessoas usam máscaras.
O que não é necessariamente ruim.

É uma forma de proteção e muitas vezes faz-se isso sem nem perceber. É a mocinha, boazinha e doce com todo mundo, que chega em casa esgotada de tanto sorrir; o cara que se passa por pegador e dorme abraçado com o travesseiro; aquela menina -e, pelamãedoguarda, todo mundo conhece uma - que é do mal, cheia de tatuagens, paga de revoltada com tudo e à noite chora sozinha no chuveiro; o pseudointelectual que não consegue argumentar sobre nada; aquele seu amigo über sincero, que na verdade só é grosso; o engraçadinho da turma, o sisudo, o antissocial, você e eu.
Como eu disse, usar uma máscara não é de todo ruim, desde que se esteja atento ao perigo que ela pode representar. Quando se passa a crer na própria máscara é que pode-se complicar a vida: há o risco de cair no próprio engodo e se perder. Ela pode ser absolutamente proposital , ou culpa de uma não-aceitação, um não-encontro de si mesmo, embora sejam, as máscaras, bastante eficientes no quesito proteção, já que quem se fere numa possível - e muito provável - decepção com o mundo é a personagem que você cria pra si mesmo.

Aí você me diz:
_Aaaah, Máaayra! [observem aqui a dica da acentuação prosódica do meu nome. É mAyra, e não maYra. ;)] Mas eu sou sincero, honesto, deixo todo mundo me ver como eu sou e...

E eu digo que não acredito, por mais que batam nessa tecla.
Digo que é essa a sua máscara.

A gente normalmente só mostra o que quer mostrar. Seu perfil nas redes sociais, os textos do seu blog, as roupa que você usa, as palavras escolhidas... está tudo ali pra montar o personagem que você quer que o mundo veja. Óbvio que nem sempre funciona direito e as coisas que deveriam ficar escondidas vêm à tona, mas isso faz parte. E se não acontecer nunca, fica meio sem graça, pelo menos pra quem observa e sabe o que procurar.




As pessoas usam máscaras.
Qual é a sua?




Imagem gentilmente encontrada pela Tati.
Brigada, querida. =***

12 comentários:

Bowler Hat Strange Guy disse...

Homem beirando os trinta que pensa ter cinqüenta e age como tivesse 10.
"Máscara das dezenas ímpares".
Protege contra a soberba e traz seu amor de volta em três conversas.
As outras eu vou mostrando aos poucos, que mistério pouco é bobagem.
Vovó é que sabe das coisas...
Beijos, xuxu!

Joyce Pfrimer disse...

ai eu lanço a grande pergunta? E quem somos nós afinal? É dificil se definir, e é dificil sobretudo não usar uma máscara...Principalmente dificil, diferenciar o que é mascara ou não! Logo, o que é o mundo se nao um grande baile de máscaras? huhu!

Tati disse...

Dude: aquele seu amigo über sincero, que na verdade só é grosso. Tenho um monte de amigos assim. E que estão tão acostumados e tão orgulhosos de sua pseudo sinceridade que nem tem mais a capacidade de ver que magoam os outros. Acho que o pior nem é usar máscara, o pior é usar e achar que aquela é que a certa, a única certa. Megalomania até na falsidade. Quem curte?


lov ya.

seu gordo disse...

personagem de si mesmo !involuntario quase nunca. beijo do gordo

Marina disse...

a vida é um carnaval mááááyra. e mesmo eu nao gostando muito de carnaval, eu tenho que conviver e adotar mascaras conforme a banda passa. inevitavelmente e necessáriamente.

até porque se fosse tudo muito original, puff.

;***

Orelha ® disse...

Acho que sou do tipo cretino mesmo infelizmente ou só sou grosso enquanto sincero,

disse...

rsrs mascara musical... dakelas que camuflam super bem o que vc nao quer que as pessoas percebam...

Solin disse...

taí, outro dito seu pra eu nuca, nuca esquecer.
eu também não acredito que exista a pessoa mais sincera do mundo, por mais que ela divulga e/ou faça o maior esforço pra ser assim.
Noventa por cento dos sinceros convictos são, para mim, pessoas incovenientes e pronto.

xeru ~~

Solin disse...

taí, outro dito seu pra eu nuca, nuca esquecer.
eu também não acredito que exista a pessoa mais sincera do mundo, por mais que ela divulga e/ou faça o maior esforço pra ser assim.
Noventa por cento dos sinceros convictos são, para mim, pessoas incovenientes e pronto.

xeru ~~

Cachorro de 3 pernas disse...

Ai, que existencial! eheheh Eu sou gorda, insone, fofoqueira, chata, dislexa e mentirosa. Minha máscara é gg. :P

Marina disse...

ahuahauhauahau.

mas ôw, agora eu que fiquei sem entender. ou melhor... eu entendi marromenos e to com vergonha!
uahsaiushaiushaiushaiusa.
misplicaaaaaaaa!

Manoel Leonam disse...

Mascarados são bem mais legais, ninguém gosta de quem fica exibindo a sua cara feia por ai. No fundo todo mundo é meio que igual a uma cebola, você vai tirando casca atrás de casca e no fim não á nada lá dentro, sem caroço e sem alma. O legal é encarnar os personagens certos, nas ocasiões certas. Vestir as mascaras como se fossem nossos rostos, mas com a sagacidade (ia escrever sabedoria) de trocar quando elas não se adequarem mais a vida (ia escrever rosto).
Seja só, o sentido (ia escrever devir) do Bruce Wayne é o Batman. E o super-homem não tem a menor graça. (É o tipo de sabedoria que não se aprende na bíblia...)