.
.
.
.
.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

das coisas que todo homem deveria saber

 


Homens, desistam. 
Vocês nunca passarão perto de entender o que é o diabo da TPM nossa de cada mês. O mais compreensivo de vocês dirá com voz acalentadora: "Eu entendo. Deve ser terrível." 
Viram? 
Não entende. Se entendesse, diria "É o inferno na terra. Se tá calor, tudo esquenta, a roupa incomoda, o ventilador agride a pele e ar condicionado, nem pensar, porque resseca tudo e a última coisa de que se precisa nesse período de provações é de rosto descamado pelo ar seco. Se tá frio, as cólicas podem aparecer antes da hora e não há nada nesse mundo tão ruim quanto TPM acompanhada de cólica. Nem seu time perder. Nem broxar. Nem... NADA. Nada é tão ruim."
Isso posto, gostaria de lhes sugerir, boa amiga que sou, o que fazer nesses dias, que afinal, não passam de dez ["DEZ??? Vou morrer, já saquei!", dirá o leitor preocupado] e que podem ficar menos intoleráveis à [agri]doce criatura que convive com você. E os seus  próprios dias ficarão mais toleráveis também, já que o nível concentrado de estresse deve se reduzir bastante se:
  1. você cooperar. Quando ela disser: "Abre esse pote pra mim?" Não sacaneie, não dê uma de machão. Abra o pote, entregue com um meio-sorriso simpático e pronto.  
  2. você cooperar. Se ela acha que algo vai mal - na casa, no trabalho, no relacionamento, na vida, na cara -, mesmo [e principalmente] não concordando, ouça o que ela tem a dizer. Se for discordar, faça-o gentilmente e de forma que não agrida a) a inteligência e/ou b) os sentimentos dela. Não é tão difícil assim.
  3. você cooperar. Ela gosta de chocolate? Faça um estoque dos preferidos. Não sabe quais são? Compre todos. Não precisa exagerar, claro: dois exemplares de cada [desde que no fim se contabilizem pelo menos 5 ou 6 barras médias, a depender da voracidade da moça em questão] serão suficientes. Um bom suprimento de chocolates pra ela pode garantir um bom suprimento de sexo pra você. Tenha isso em mente. 
  4. você cooperar. Massagens! Lembre-se de que o corpo todo dói durante a malfadada fase pré-menstrual. Pede praquela sua amiga - ou para a sua mulher, oras! - o nome do óleo que ela ama e não compra, porque custa ozoiodacara e trata de comprar você mesmo. É um investimento muito mais seguro que a Bovespa, meua.
  5. você cooperar. Se ela começar a chorar, pode perguntar o que foi, mas só duas vezes. Se ela não responder, não insista [muitas vezes ela própria não saberá a razão do choro copioso], mas mantenha o corpo em posição de recebimento [te vira pra saber qual é. Quer que eu dê o ouro todo sem receber nada por isso?] e fique ali. Cê não tava fazendo nada, mesmo. E faça cafuné. Sempre. Mesmo que ela não esteja chorando. Mas só se ela gostar. Existe muita gente estranha nesse mundo e deve haver mulheres que não gostam de cafuné, porque enseba o cabelo escovado etecétera etecétera etecétera.
  6. Não faça muito barulho. Mulheres ficam muito sensíveis a ruídos e as que têm enxaqueca ficam ainda piores.


 É claro que fica a impressão de sermos todas umas ditadoras insuportáveis, sem coração - ou com coração demais, no caso das que choram muito - e mimadas, mas a questão é mais profunda. 
Vocês, meninos queridos, fazem a mínima ideia do que é ter seu organismo revirado por hormônios em profusão? Ver seu humor variar a cada 37 minutos? Deixar de caber na calça preferida - que andava larga, carajo! - , porque o corpo resolveu reter todo o atlântico? Sabem o que é descobrir que na verdade, azul não combina at all com seu tom de pele e metade das suas roupas calha de ser... azul? É uma tortura. uma-tor-tu-ra. 

E aí tem uma situação interessante. Mulheres que passam boa parte do dia juntas - ou que morem na mesma casa e nem se vejam tanto - tendem a ter seus ciclos ajustados. Ferormônio é uma bosta, mesmo. Vejam bem: uma mulher estressada é muito. Imaginem quatro ou cinco. Cem mulheres próximas em TPM concomitante seria um fato desastroso para a sociedade local. Agora imaginemos o apocalipse: cem mil mulheres juntas na mesma irritação, unidas num só gemido de dor. Seria o fim, meusa migos. O fim.

Esse foi um Boletim de Utilidade Pública Congeminemos. 
Depois não digam que eu não avisei. E quem avisa...


 Em tempo [um post sobre figuras de linguagem seria altamente recomendável, mas me prenderei a apenas  um ponto chave]: Evite ironias. Você não quer ser entendido ao pé da letra, ou morto antes mesmo de ser entendido.

 ;)

10 comentários:

Joyce Pfrimer disse...

to passando por isso...odeio meus hormônios!
E o pior é que eu não tenho nenhum homem pra me mimar! afff! ó vida!

Heitor disse...

NADA é mais assustador do que esse motivacional do post.... uma mulher na tpm com uma arma do ponto de vista!

daqui alguns dias eu pergunto das outras 4... hoje não é um dia exatamente seguro.

Cris disse...

Excelente guia!!! E as fotos são ótimas! :)

videoblogdofrancis disse...

Apesar de abominar toda e qualquer prática esportiva, ler esse seu post me deu uma estranha vontade de ir a um estádio de futebol em final de campeonato!

Ana Cristina Quevedo disse...

Assino embaixo!
Posso passsar a uns amigos?
Com os devidos créditos, claro!

=)

Cachorro de 3 pernas disse...

Eu concordaria com o francis se nao conhecesse uma galera que nao menstrua mas tem essas alternâncias de sensibilidade e humor... o mundo nao tem jeito nao, véi... :P

Jéssica Flores disse...

HAHAHAHA, adoreeei, tou com colica nesse momento e nao tem NENHUM chocolate por perto!!!!

HELP!!!

Beijos

Nathie disse...

E eu estou justo no meu transtorno pré menstrual! Tens dito, Mayra!

Débora. disse...

Mayra!!! rs...você merece um oscar...rs! =)

tiago araujo disse...

bom, a falta de controle sobre esse "período difícil" acaba com qualquer relacionamento.

ninguém em sã consciência gosta de ser maltratado.

e eu acho que dizer que isso é culpa da TPM é a mesma coisa de um homem dizer: te comi, desculpe, eu estava muito bêbado.

;D