.
.
.
.
.

quinta-feira, 24 de março de 2011

do shuffle


Eu vivo no shuffle.
Assim que acordo, chego em casa, saio do banho, ou volto pro quarto, ligo o som. Também não ando na rua sem meu iPodinho, pequeno, mas valoroso. Muitas vezes nem quero ouvir uma música ou artista específico, quero só barulho. Serviria a TV também, mas geralmente com as músicas me acontece uma coisa que não costuma rolar quando vejo televisão: o início de algumas me faz sorrir. Nem sempre é sorriso de felicidade, às vezes é um sorriso amarelo de quem sabe que não deveria estar ouvindo aquilo [costumeiramente acompanhado de um "vá se foder" pro aparelho que está funcionando no momento], mas rola o sorriso. É provavelmente esse o motivo de eu ser olhada com caras muito estranhas na rua, porque se espera que as pessoas ajam NORMALMENTE. Mas, aqui, OI?, meu normal é sorrir e fazer caretas sozinha, se eu estiver sozinha. E nunca estou tão sozinha quanto andando na rua com os fones nos ouvidos, me acalmando do caos de buzinas e pessoas mal educadas.
São muitas, vocês nem teriam saco pra ouvir todas - supondo, claro, que ouçam pelo menos algumas das músicas que eu posto, né? -, então, chega de conversa e partamos para a listinha, com os devidos links:

_Goodbye e Two Moons, do Toe;
_Meninos, do Juraíldes da Cruz, mas nessa versão lindinha com o Xangai e seus filhos;
_Helical, do John Frusciante;
_Atlanta, do Stone Temple Pilots;
_Can't Stop, do Red Hot Chili Peppers;
_Baba O'Riley, do Who, mas com Eddie cantando;
_Crown of Thorns, também em cover feito pelo PJ;
_Fuck You Lady, do Macaco Bong.



Enjoy!

6 comentários:

marina. disse...

Só sei dizer que eu amo o shuffle.

Sabe o que eu faço? Antes de ligar o iPod eu penso em algo específico. Não na musica... Mas em um estado de espírito, em algo que quero lembrar, em algo que quero mentalizar e manter na mente. Dá tão certo. Tem vezes que eu me assusto. Mas tbm tem vezesinhas que dá errado. ehuehuee.

Tipo, penso em Mayra e pode vir Helical, que por sinal, foi através de vc que eu fui descobrir que esse lindo tinha carreira solo (oi?). uahsuahsua.

grande beijo 'conge'. ;*

Ricardo Chicuta. disse...

E eu achando que só eu fazia caretas e falava sozinho.Já peguei muitas pessoas me olhando e rindo.

Tati disse...

No meu trabalho anterior, não podia ouvir música (!) então eu aproveitava pra ouvir no caminho. Neste trabalho de agora, ouço música o dia todo, então aproveito pra descansar as orelhas no caminho. Querendo ou não, ouvir música é uma coisa que consome a gente! A gente lembra de uma coisa, pensa em outra, imagina uma terceira... A mente não pára quieta! Como pego 2 bus e metrô pra ir pro trampo, ocupo este tempo lendo e deixando meus questionamentos e neuras pro horário comercial. aheuaheuahea... É o que tenho feito, ultimamente. :)

Alana Ávila disse...

sou que nem você, mas com a música no cérebro e não no ipod. oi?
:D

dou risada avulssamente.


baixareiquando ainternet se acalmar.
beijo!

Luana Lied Zapata disse...

Nossa, achei que só eu sofria do mal que a Tati descreveu aí em cima. Como eu ouço MUITA música no trabalho, em geral nem uso meu mp3 na rua. Tem épocas, claro, que não preciso ouvir música no trabalho, aí ponho o mp3 pra funcionar, sempre no shuffle. E converso com ele, lógico.
Mais ainda quando resolvo ouvir um podcast na rua. Além de conversar, dou risadas e as pessoas acabam pensando que estou rindo delas :P

Letícia disse...

Eu já entrei aqui umas 3x e tentei comentar nesse post, mas a foto da criança se apodera de mim e a única coisa que eu consigo articular é "awww". :~~