.
.
.
.
.

sábado, 26 de março de 2011

dos CEM



Temos [tenho, porque teoricamente eu sou a única autora deste blog] cento e um seguidores.

É um número bem surpreendente pra mim, sabem? Nunca imaginei que cento e uma pessoas se dispusessem a apertar o botãozinho de "seguir este blog publicamente", porque, na realidade, quando eu comecei a escrever aqui, era como se eu passasse pro computador as coisas que eu já escrevia nos cadernos, nas agendas, nas beiradas de textos da faculdade desde que eu fazia, sei lá, 5a série. Eram textos escondidos, refletindo sobre mim mesma e a forma como as coisas às vezes tomam rumos inesperados. 
Pois bem. O Congeminemos tomou um rumo inesperado. De experiência passou a quase terapia. Acredito que eu tenha melhorado, quando comparo textos do início do blog com os de agora, e tenho sido menos óbvia quando falo de mim mesma, apesar de algumas pessoas sempre sacarem quando sou eu, quando é algo que eu ouvi e quando é simplesmente um texto inventado. É terapia, porque existem essas pessoas que lêem e comentam e dizem o que pensaram, o que entenderam e mesmo me dão conselhos. Sem medo de ser clichê e besta: é uma conversa de amigos! E de bons amigos.
Várias pessoas entraram no meu convívio pelo Conge, ou por comentários meus em seus blogs e comenta aqui, comenta ali, adiciona no Twitter, manda um email, gtalk, telefone, manda um presente de aniversário! Essa internerds, falsamente acusada de afastar as pessoas é a casa onde eu encontro quase diariamente meus amigos. As pessoas que eu conheço pessoalmente e que, por alguma razão não vejo com frequência e as que eu nunca vi na vida, cujas vozes nunca ouvi, mas que, quando encontradas pela primeira vez, se dão o trabalho de me buscar num aeroporto longe pra burro, ou nem me deixar ver a conta do rodízio de empadas. 
Essas pessoas, por menos que minha avó entenda, são parte da minha vida. Lêem minhas lamúrias e meus ataques de piadas ruins, percebem quando as coisas não vão tão bem e vibram com notícias boas. 
Cento e uma pessoas. 
Nem todo mundo comenta e, acredito, muitos dos seguidores nem aparecem aqui com tanta frequência, mas eu sei de gente que não tá ali no quadradinho e vem visitar o Conge de vez em quando. 
Vocês, seus LYDNOS, são muitos. E por algum motivo obscuro parecem gostar daqui.
Eu só tenho a agradecer. 
Pela força, pelas piadas, pelo feedback, pela presença, mesmo. 

Ó, pra provar que tem gente que gosta daqui, vou mostrar o selinho que a Ericka me mandou:


Conteúdo E pimenta? *_____*
  

E ainda preciso fazer o meme pro qual a Gabi me indicou, com outro selinho coisa fofa! Me sinto toda importante com vocês?
Essa semana um amigo me chamou de subcelebridade do Twitter [era um elogio, só pra constar]. Discordo, porque acredito que faltem ainda umas mil pessoas me seguirem preu chegar no nível de subcelebridade twítica, mas, olha, é muita gente lendo as abobrinhas que eu falo! E a culpa de tudo é o blog. Começou tudo aqui. =D
Tô ficando sentimental, vejam bem. Preciso parar. 
Cês entenderam o recado, né? 
Muito, muito obrigada pela companhia!



16 comentários:

Ricardo Chicuta. disse...

Calma,não chora.Eu nem lembro como cheguei aqui.Enfim senhora subcelebridade.Parabéns.

Luciana Betenson disse...

Por mais que minha avó não entenda é ÓTEMO ;-) Bjs,

Isabelle Restel disse...

cento e dois agora. COMASSIM eu não tinha lido teu blog antes??? Beeeijos. adorei <3

Nih_x disse...

Feliz em ser um dos 102 que congeminam com você :D

Cris disse...

Você é a mais fofa das fofas! Lembro do amigo secreto, quando alguém começava com "minha amiga é muito fofa" e todas em uníssono: "é Mayra!!"
Que bom conhecer você, e obrigada pelo carinho.
beijos

Srta. Cor-de-Rosa disse...

Caramba, que fofura que tu é :)
Acho que a coisa mais genial, pra mim também, é essa coisa de fazer amizades sem nunca ter visto alguém na vida.
Tipo, eu me sinto tua amiga.
Bizarro, né? Mas genial :D

Letícia disse...

Que linda. A gente é que tem sorte por poder ler o Conge! :D
Sério mesmo, eu também prezo demais as amizades que fiz por conta do meu blog e lamento que hoje em dia essa prática tenha meio que caído em desuso e tenho que me contentar com tweets de pessoas cujos blogs eu adorava... Isso é, quando a pessoa tuíta, né, pq tem gente que nem isso faz mais. :(
Mas é, parabéns pelo número marcante e vida longa ao Congeminemos! :D ♥

hipervitaminose disse...

Ai, que coisa linda. Seu blog é mesmo incrível, nega. E aminha vó (se fosse viva) tb não entenderia essas amizades que se criam, esses laços que a gente pode ter com quem nunca viu e nem ouviu na vida, mas conhece pq lê. E eu encontrei aqui na sua casinha uma sinceridade tão grande nas palavras (quem nem lá no blog da Tadsh!) que fica impossível não se envolver, não curtir, não acompanhar... E não se importar com as "besteirinhas" que vc escreve! A qualidade do selinho não é das melhores, ele num tem o layout mais bonito do mundo. Mas quando ganhei, nem HESITEI em mandar pra vc! E que esse comentário sirva de inspiração pra que vc escreva, e escreva, e escreva cada vez mais! Se tornando (ou não) uma subcelbridade do twitter, o importante é o caminho que a gente percorre, né? E quem ENCONTRA. Um bjuuuuu xuxu! (me exaltei no comentário!!!)

HAUHAUHUAHUAH...

Tati disse...

Como disse alguém ali em cima, nós que somos felizes em ter o Conge!!! Blog lindo que todos amam! Mas eu amo mais, ok? OK. ;) Parabéns pelos 101 seguidores, tenho certeza que além destes tem muito mais, não é todo mundo que se liga no "seguir blog", prefere seguir entrando aqui todo dia e vendo se tem novidade. beijos!

Joyce Pfrimer disse...

Eu, em toda a minha ignorância, fiquei me perguntando durante todo o texto, quem era esse tal de "Conge" que eu não conhecia! Só entendi quando li o cometário da Tati! (Bate a mão na testa!)

Eu tb adoro o Conge só pra constar! rs!

Francis Leech disse...

Parabéns, baby! Seu blog é de uma boniteza sem par!

Ju Dacoregio Paperback Writer Girl disse...

Que bom que vc se sente acolhida pelo povo que te segue, te acompanha, te lê. Eu nem sei se sou uma das 101 pessoas que te seguem e nunca comento muito, mas vez em quando apareço por aqui e venho te ler. É tão bom. Como você mesma falou, a internet é onde encontramos nossos bons amigos, aqueles que muitas vezes sabem e entendem mais de nossas vidas do que nossa própria família de sangue.
Eu também escrevo de uma forma não muito óbvia (sobretudo no blog que é meu xodó agora, o Paperback Writer Girl), mas certamente quem me conhece sempre sabe do que estou falando. Inclusive me surpreendi dia desses conversando com um amigo com quem não tenho contato há quase 1 ano e ele percebeu no ato que eu tinha saído da casa de meus pais. Só por ler um texto meu em que não cito os acontecimentos de fato (o "Vou-me embora agora pra longe, meu caminho é ida sem volta"). Isso é tão acolhedor. Só sinto falta de comentários, palpites, conselhos. Talvez por eu ter muitos blogs, talvez porque a galera do blogspot tem mais o hábito de comentar... Não sei. Mas sei que me lêem, me indicam no twitter e de vez em quando me surpreendo com alguém que diz que se identifica muito com o que escrevo ou que sente-se mais "normal" em saber que não é o único a viver os mesmos problemas e inquietações. Essas manifestações não têm preço, né?
beijos... ah e espero que um dia a gente se encontre pessoalmente por aí nas quebradas da vida.

Alana Ávila disse...

Gente, eu tava lendo um texto da facul que falava justamete desses mecanismo interneitais que dizem aproximar as pes...blá blá blá(insira um comentário)
VEM AQUI E ME ABRAÇA.
ahahahahahaha
No dia que minha caderneta chegar eu vou ter teu endereço e vou poder mandar cartões de qualquer data comemorativa. Inclusive as datas judias e qqr coisa que eu quiser.
Repara o perigo.

beijão!
te curto e te sigo.
ahahahaha

marina. disse...

Sinto- me feliz desde o dia em que a Tati fez um post que falava de blogs que ela gostava na época e indicou pra que todos lessem. Lá entre eles tava o meu blog e o seu. No tópico sobre o seu blog, contava-se a história de uma menina que ensinava receitas maravilhosas e que o que mais chamava atenção e era legal, era o fato de que ela indicava musicas a cada post, prato, ingrediente, procedimento... Me interessei demais na hora e desde então nao deixei mais de acompanhar vc!

Apesar de nao escrever mais tanto como eu gostaria, eu continuo lendo os blogs do coração.. E o seu tem um lugar guardadinho na minha sentimentalidade bloggeira!

<3333 ;*

Livia Holanda disse...

Manda bem demais! Sou fã!
Abraaaaaaaaaaaaça! \o_

Swdezerbelles disse...

Aii que lindo esse seu texto. Feliz por ser uma dos que te seguem. Fico feliz em seguir o Congeminemos.. se pra vc é terapia, pra mim funciona mais ou menos assim tb. Ahh sim, e sem contar nas receitinha que alegram o meu estômago tb. Mente e corpo felizes..rsrs