.
.
.
.
.

domingo, 1 de maio de 2011

dos fragmentos de conversa entreouvidos por aí




_Excesso de alumínio no organismo pode causar mal de ALZAIMS.
[frase dita por um professor de ensino superior.]

______________________x______________________

 _Eu não dava conta, sabe? Você tá lá, deitado com a pessoa, assistindo um filme, mas com esse tipo de informação na cabeça não dá pra prestar atenção. Não dá pra pensar em mais nada. Daí eu tava super de boa num dia, no outro cheguei pra ela e disse que não conseguia mais, que isso, não ela, fazia de mim uma pessoa ruim, amarga. E eu não quero ser assim, eu não quero ser amargo.
_Acho que nós somos gêmeos.

______________________x______________________

_Cê já superou isso?
_Já.
_É bom, mesmo. Tem que esquecer.
_Nã, nã... Superei, mas não vou esquec...
_TEM que esquecer, cara.
_Pode até ser que eu TENHA QUE, mas não vou. Eu nunca esqueço uma escrotice.

 ______________________x______________________

Quando o silêncio e o disfarce, que deveriam servir como sinais para que as pessoas ~ play along ~ e fiquem bem quietinhas parece funcionar de forma contrária e elas, se negando a entender qualquer coisa, fazem a gentileza de ignorar tudo e metem não o dedo, mas a mão em punho dentro da ferida. Mal tinha uma casquinha de cicatrização.

______________________x______________________

_Que cê tá ouvindo aí?
_Everything Is Gonna Be Fine, na tentativa de acreditar nisso e fazer virar verdade. 

______________________x______________________


_Você gosta de ficar em casa? 
_Ah, gosto.
_Eu gosto de ir pra escola, porque bom mesmo, é amigo que entende a gente. Amigo de verdade. Que quando você machuca... A Iasmim, por exemplo, você machuca e ela 'Ai, vou contar pra todo mundo que você machucou!'"
[esse diálogo aconteceu entre duas crianças muito sábias.]


 
 
 Às vezes uma mentirinha tem só a intenção de não foder com tudo de uma vez.

5 comentários:

@sourainha disse...

eu FINJO que esqueço uma escrotice, mas tá tudo gravado aqui. pouco amor, muita amargura

Tati disse...

Gente que cutuca a ferida, que dá conselho como quem dá soco... Conheço várias.

Fabiana disse...

Diálogos infantis: <3.

Natalia Máximo disse...

Gente que cutuca a ferida, que dá conselho como quem dá soco... Conheço várias. [2]

Alana Ávila disse...

ouvi essa semana:

- ...e com isso eu vou acabar segurando um abacaxi!

- Num é nem um abacaxi, vai segurar é uma maçã!

eu mentalmente: Maçã?


adorei :D

não esqueço cretinisse lol