.
.
.
.
.

sexta-feira, 10 de junho de 2011

das guardas



Fim de relacionamendo pode ser uma coisa complicada - e falo de todos os tipos, não precisa ser necessariamente um envolvimento romântico. Um dos pontos críticos, especialmente se as partes eram amigas antes do tal relacionamento, ou se adquiriram amigos comuns é a guarda desses amigos. Talvez guarda de cachorro seja mais tensa, mas nas separações que já vivi até agora o mais difícil foi a guarda dos amigos - obviamente nunca houve uma criança no meio, então o problema já diminui bastante. Nêgo corre o risco de participar de diálogos insanos. 
_Alô?
_Oi. Tudo bem?
_Tudo. E você, como tá?
_Tô eu. Escuta, eu queria sair com o Júlio esse fim de semana, mas ele me falou que tinha uma pendência com você, qualquer coisa relacionada ao torneio de truco. Não dá pra adiar isso, não?
_E por que eu adiaria? 
_Ué, porque a minha necessidade é mais urgente. E outra coisa: eu deixei a Renata só pra você, não fiquei com ninguém que já era seu amigo antes. Mereço um desconto por ser legal e não cobrar que me visitem tanto quanto te visitam. E eu vou fazer peixe assado, o Júlio adora peixe assado.
_Pára com isso. A Bruna nem fala comigo mais e nós já éramos amigos muito tempo antes de eu te conhecer. Ela claramente preferiu o seu lado.
_Nã, não sei de onde cê tirou isso. Ela nem vem aqui também. Vai, libera o Júlio. Ele passa 3 fins de semana com voc--
_Ah, então há uma disposição em negociar... 
_??
_Eu quero o Mário por um mês. E a Roberta a cada quinze dias.
_A Roberta? Cê nem era assim com ela! Isso é pra me atingir? Roberta a cada quinze dias, mas a Clara é minha por 6 semanas, incluindo o período de férias.
_Seis semanas? Não tá exagerando, não? Cinco. E uma semana das férias é minha. Em troca, a gente pode negociar o Gil.
_Tá demente? O Gil é meu primo, não tem nem discussão nesse caso. 
_Claro que tem, já éramos amigos antes de eu te conhecer, tenho plenos direitos de estar com ele pelo menos uma vez a cada dois meses!
_Beleza, o Gil é seu uma vez a cada dois meses, MAS eu pego sua mãe pra almoçar quando eu bem entender e ela estiver a fim de me ver. E pode arrumar outro parceiro de truco pra esse fim de semana. Boa noite!


É uma possibilidade bizarra, eu sei. O caso é que se você entrou em qualquer tipo de relacionamento, tá correndo o risco de ter uma discussão desse tipo.