.
.
.
.
.

sábado, 11 de junho de 2011

das pessoas que se descabelam



Menina Mayra anda sempre descabelada. *

Essa é uma verdade que me atormenta [mentira, a gente só convive] desde a 2a série primária - 3o ano do fundamental, ou coisa que o valha -, quando meu coleguinha foi fazer uma "princesinha" no meu cabelo usando um lance que tem toda a pinta de instrumento de tortura medieval.
O LANCE, fielmente retratado por mim.

Não sei por que raios o garoto levou isso para a escola [ele virou engenheiro, não cabeleireiro, como se suporia], mas lá estavam todas as meninas da sala, ganhando ares de princesa. Quando chegou a minha vez fui obrigada a ouvir que seria impossível e morrer de vergonha com a declaração em voz alta:
_O cabelo da Mayra vive embaraçado!

Foi um choque. Até aquele momento eu nunca havia reparado que meu cabelo "vivia" desgrenhado. Não tinha grandes problemas com ele, até porque usava CREME RINSE, então nunca me foi mostrado o grande problema em ter fios muito finos. Ignorava o fato na maior parte do tempo, contudo, às vezes reparava que tinha mais dificuldade que a minha irmã na hora de pentear o cabelo, depois de uma viagem de carro com os vidros abertos, por exemplo.
Eu cresci e agora sou mulher passei do time dos cabelos escorridos para o dos pseudo-cacheados e neste momento pareço ter me estabilizado no nem. Nem liso nem ondulado, mas relativamente fácil de moldar, o que já é grandes coisas prum cabelo e garante um bom relacionamento entre nós. No decorrer dos anos tive cabelo channel, na altura dos ombros, hippie compridão quase até a bunda, sem franja, com franja e desse compridão com franja tosei e estreei cabelo de indie. Ou de gente metida, segundo a Paola. Com leves variações é esse o cabelo que emoldura meu rostinho [ppffffff!]. Os fios continuam muito finos e agora, em menos quantidade, parecem se rebelar com maior desenvoltura. Não ligo muito. 
Cheguei à faculdade ontem e, numa ida ao banheiro, passei em frente ao espelho, me vi com nove anos de idade e a peruca toda bagunçado pela ventania. Ri, me lembrando do terror do meu amigo e dei uma ajeitadinha só pra não parecer louca, muito louca. 

Vou ligar pro meu coleguinha contando que há anos não penteio mais o cabelo.





*Frase dita pra mim pela Lilian, referindo-se a ela mesma. Me apropriei, tô nem aí. :D