.
.
.
.
.

sábado, 20 de agosto de 2011

dos auxílios



_Lu, quer me ajudar a fazer um bolo?
_QUERO!
_Que que a gente tem que fazer primeiro?
_LAVAR AS MÃOS!
_Nãaao. Tem que prender o cabelo antes.
*séria e taxativa* _Mayra, a gente tem que lavar as mãos. 
_Tem. Depois que prender o cabelo. Vou prender o seu do mesmo jeito que eu prendo o meu na faculdade, tá? Vem cá. 
Começa o ritual de prender tooodo aquele cabelo liso, grosso e que está passando da cintura da criança. [note to self: temos mais um motivo pra visitar a tia Ivone. E logo]. Amarra um rabo de galo:
_Mayra, tem um jeito muito bom de prender meu cabelo, sabe? 
_É mesmo? Como?
_Pega um elástico, sabe?
_Que tipo de elástico?
_Daquele branco. 
_Hmmm... branco? Igual àqueles que a vovó usa nas costuras? 
_É. Aí você pega o elástico, amarra ele em volta do meu cabelo, faz um laço e pronto! Fica preso o dia inteiro.
_É a vovó quem prende o seu cabelo assim? Antes de você ir pra escola?
_Ahãm. Como você sabe?
_Ela fazia no meu também. *sussurra, pra vó que está na sala não ouvir* Ela nem tem criatividade pra prender cabelo, né?
*visivelmente consternada* _ É! Ela nem pensa mais pra prender o cabelo da gente!
Daí prende a franja com tic-tacs, pega a bandana. Luísa faz cara de desentendida e de quem não quer usar um lenço na cabeça. 
_ISSO AÍ?
_É, uai. Pro cabelo não cair na comida. 
_Comida?  A gente não ia fazer bolo?

TÓIM!


E a minha ajudante é muito, muito eficiente. Tenho provas fotográficas disso.

Lava-louças pra quê?


*A quem interessar possa: a receita do bolo feito hoje está no Flocos Crocantes. :)