.
.
.
.
.

terça-feira, 21 de abril de 2009

de tricôs, metáforas e inferências


Resolvi retomar minhas atividades tricozísticas. Primeiro, porque eu queria um cachecol cinza e não achava um que me agradasse; segundo, porque eu gosto desse tipo de coisa, a despeito de não ter um dezoito-avos da habilidade da minha mãe e mentora nas artes manuais; terceiro, porque é uma coisa que eu posso fazer enquanto converso, assisto seriado, choro, ou só penso, mesmo.


E uma coisa que eu não precisei retomar, visto que nunca parei, foi a mania de cheiros. Tenho um monte de creminhos, oleozinhos ("olhinhos" ia ficar estranho. Desses eu só tenho dois), perfuminhos e afins. Pois bem, tomei meu banho e como tá meio frio por aqui, achei que óleo enquanto ainda estava no chuveiro seria melhor que hidratante depois, no frio (e ainda pude usar como escusa essa gripe/dor de garganta/ dor de ouvido/ e por aí vai que não sara nunca). Passei o oleozinho, pá, me sequei, coloquei minha linda camisola que parece pertencer a uma criança de 5 anos de idade e voltei pro meu tricô (doravante "tricot", porque eu me amarro em falar "tricóti").

Por que razão misteriosa eu falaria isso aqui?



Estava eu no conforto da minha cama, o sono começando a chegar... Parei de tricotar, observei o trabalho (mal) feito, reparei que aumentei 3 pontos, desde que comecei a fazer o cachecol e por algum motivo que não me foi esclarecido, olhei pela malha. Ao fazer isso, cheguei o pedacinho pronto perto do nariz, senti um cheiro bom (me veio à memória ,nesse momento, um cachecol que a Pétalla sempre usava e que tinha um cheiro muito gostoso) e me perguntei se o novelo vinha perfumado daquele jeito. Fui cheirá-lo e percebi que não, não tinha nenhum odor especial. Era o cheiro do meu óleo, que foi passando para o tricot enquanto ele roçava meu braço.

Analógica e metafórica que ando, tirei uma lição disso:
O que a gente faz sempre fica com o cheiro da gente. Seja um cachecol, um favor, ou uma relação. Se esforçar - ou não - pro cheiro ser bom é importante e, na verdade, faz bem mesmo é pra gente.
Tá, eu sei que ficou com a maior cara de autoajuda, mas eu andei vendo que é bem assim que as coisas acontecem na vida.


E é uma desculpa excelente pra quem ainda pergunta "Mas você se perfuma até pra dormir?"

Landslide, do Smashing Pumpkins

7 comentários:

Bowler Hat Strange Guy disse...

Você se perfuma antes de dormir?
Acaba de ganhar mais uns bons milhões de pontos no meu Pequeno Rol de Pensamentos Impuros Porém Limpinhos!
:)

Espero que meus atos perfumem o mundo. E que o odor seja agradável, acima de tudo.

Besos, niña!
;***

Joyce Pfrimer disse...

Isso dos cheiros é legal!

E qd te chamam de fumo mineiro??? Fiquei pensando se era pelo cheiro! haha! mas a pessoa q me disse isso teve a intenção de elogio!!!

quero ter cheiro de fumo mineiro não!=T

E "tricóti" deve ser super bom de fazer, deve dar a mesma sensação do "crochét", q eu me delicio fazendo!

solin disse...

PQP, Mayra!
é muito verdade o lance da metáfora do cheiro.
nada como a prática da prática.

tá vendo que atividades manuais (e outras que ficam esquecidas) fazem muito bem ao cérebro.
demais né.
vou aproveitar a dica.

""olhinhos" ia ficar estranho. Desses eu só tenho dois"
assim né: ^^
rs

ah, tirei o contador do meu blog por um tempo. o motivo: o mesmo que o seu.
depois coloco outra vez.

Cachorro de 3 pernas disse...

Prendada e cheirosa, vai casar hein? :P

(Rolou uma frasezinha "não fico mais com seu cheiro, você já tem o meu.")

Tati disse...

Mas é muito fofa mesmo... ♥

Pedro disse...

Eca

seu gordo disse...

Sem embaraço pratica sex e misteriosa você define seus dias de forma no mínimo lúdica parabéns