.
.
.
.
.

terça-feira, 1 de setembro de 2009

da modernidade




Ficava longe do computador por horas e quando voltava, era sempre um twit dela que aparecia no pop-up, o msn indicando que ela acabara de entrar, a foto nos amigos online delatando a presença dela ali.


E nunca, nem uma vez, deixou de sentir o frio na barriga.
Não em dois, não em três, não em cinco anos.

5 comentários:

Caryna Sousa disse...

MIMIMI?
esse frio nao passa, esta conosco a vida toda...

=*

ótima noite

Cachorro de 3 pernas disse...

uiuiui...

Bowler Hat Strange Guy disse...

O_o'

Uau. Não sei o que dizer.

Continue escrevendo assim e eu paro de freqüentar livrarias e sebos...

;***

Manoel Leonam disse...

Acho esse blog tão hermético e curioso. Mayra, você se dá muito bem com textos mínimos. Pelo menos, no meu modo de ler, sua brevidade me fala mais do que quando você é mais prolixa.
Mas, como eu disse, eu não entendo muito o que ocorre por aqui...

Tati disse...

Eu gosto quando é assim. Mas é raro hoje em dia.