.
.
.
.
.

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

do natal

 

Olha só:  Ao contrário da maioria das pessoas, ou do que elas proclamam aos quatro ventos, eu gosto do natal.

Gosto mesmo.
Da coisa toda, sabe? Minha mãe deixa a casa toda bonitinha, pendura uns papais noéis mulambos nas portas, um monte de presentes debaixo da árvore toda enfeitadinha e nas duas semanas que antecedem a data a casa tem cheiro permanente de doce gostoso. Quer dizer... o cheiro varia. De manhã é dos doces que a véia faz e, à noite, dos que eu faço. 
Gosto de ajudar a preparar a ceia, de ficar perto das crianças na hora de abrir os presentes [a propósito, minha afilhada pediu, na carta pro Papai Noel, uma boneca pretinha. Comofazprapararderir? hahaha], é sensacional observar as reações delas. Até algumas das infames visitas de natal são boas... tenho uma tia que só consigo ver nessa época e, verdade verdadeira, eu realmente espero a hora de ir lá, é invariavelmente agradável.

Tô cansada de saber da chatice que é quando as pessoas derrepentemente [quá?] ficam legais e passam a amar o próximo e o distante. Essa parte me irrita francamente. E ouvir "Feliz natal!" a cada três minutos, dito de forma automática, por gente nunca dantes vistas nessa vida. Ok, isso beira o ridículo, assim como o formigueiro que viram o centro da cidade, shoppings, galerias e qualquer local que possua algum tipo de comércio. Mas vai... ganhar presente é bom. O damasco fica mais barato agora e, convenhamos, damasco mais barato é a alegria da existência de uma pessoa [se tiver Nutella, então...], junto com ter ouvido Molejão na infância, claro. [Tadsh, te dedico] Além do mais, nectarina. Eu moro numa região onde só se vê nectarina do fim de novembro ao início de janeiro e, oi?, é uma das minhas frutas preferidas. Chester. Cheiro de pinheiro em lugares aleatórios. A cara da minha mãe quando diz do destinatário de um presente "Fulano vai gostar, né?". Por que raios eu não me sentiria bem?


Escrevendo, me ocorreu que natal é basicamente sabor e cheiro pra mim. Não muito diferente do resto do ano, em que mexericas, pitangas ou morangos fazem meus olhos e narizes nariz felizes pela profusão de cores e perfumes ao redor. Mas com cheiros especiais. 

A verdade é que eu desejo pra quase todo mundo um natal bem bontinho, com comidas que agradem, cheiros que tragam alguma lembrança boa, presentinhos bacanas, bebida gelada e uns abraços reconfortantes.

Vai me processar?

10 comentários:

mariane disse...

eu curto natal tb, mas acho que nao tanto qto a maioria das pessoas.

Camilinha disse...

O Natal é recheado de boas lembranças. Pra mim é o que tá valendo...

Beijos daqui e Feliz Natal!

Cachorro de 3 pernas disse...

Nectarina é o mesmo que melocotones? (não posso não rir pensando em melocotones..huhuh)

Tati disse...

Eu gostava mais de natal quando era pequena, depois desencantei e agora que *tem criança em casa* voltei a gostar. Eu acho que esses rituais todos não fazem muito sentido se não tiver criança no meio, elas que dão a emoção da coisa toda!!! A única coisa que não gosto do natal é isso que tentam impor, que a gente tem que comprar muito, tem que se matar em shopping e etc. Prá mim natal não é isso. É a festa, a comida e a criançada ficando doida esperando o tio Paulo chegar vestido de Papai Noel. aheuaheuahea... E, oh, arrazol na trilha sonora do post ;o)

beijos e feliz natal, de coração, com todas as coisas boas que a data representa!!

Joyce Pfrimer disse...

Apesar dos meus últimos natais terem sido datas tristes, eu tb gosto do natal...eu sou uma pessoa muito emotiva e quer data mais emotiva? E tudo é tão lindo, gostoso e cheiroso, as pessoas se amam mais parece.

Que tudo fique mais bonito pra gente mayrocas! vc merece tanto qt eu!

beijoca!

solin disse...

chamar mamãe de véia?? oÔ

Traduz p mim nectarina (se é que há uma tradução p "paraibanês"). eu não conheço não.

Saber aproveitar o lado bom das coisas/vida, parece ser um bom caminho. Essa coisa comercial, Feliz natal, papai noel, espírito natalino é REALMENTE UM SACO (maior q o de papai noel)!

E nada desmancha a magia da oportunidade de estar com a família.

Beijooo

Nathie disse...

Eu também gosto de algumas particularidades natalinas... e toda essa parte que enche o saco, a gente compensa depois com aquela comilança,família reunida, presentes legais e desejos sinceros. Rá!

Mas então d. Mayra,
fica meu voto [sincero!] pra um natal cheio de coisas gostosas e felizes!

videoblogdofrancis disse...

Estou chegando à conclusão que o natal é um feriado feminino. Praticamente tudo o que você descreveu tem a ver com coisas que só as mulheres reparam, com exceção dos presentes, mas julgando que as coisas que me agradam custam caro demais pra outra pessoa dar elas pra mim, o natal perdeu o sentido.

Pelo menos tem cerveja por conta, oh yeah!

Ventos e Palavras disse...

Não precessar nao, rsrs

Mas eu não vejo isso no natal... fui criada sem essas coisas...

Minha mãe nunca decorou nem deixou a gente decorar a casa pro natal, e papai se dizia neutrto, tanto faz como tanto fez rs...

Bom qto aos parentes sei la depois que minha avo mudou-se as coisas mudaram e ningm mais vizita ningm.

Na verdade senti invejinha do teu natal rsrs

pq o meu aki écomemorado como um feriado tipo 1º de maio, rsrs não fazemos nada!

Feliz ano novo!

Bjins

Aproveita tua Seattle serrana =*

Berenice disse...

Oi :D
Grande ano pra você, menina!

Bjo
Berenice