.
.
.
.
.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

dos emails mal quistos



Tô aqui, devidamente perdida nas minhas dúvidas, lamúrias, lamentações e crises de consciência [24 years old, mid-life crisis. Nowadays hits you when you're young], tentando não incomodar ninguém, quando nêgo que eu enterrei, mas em cuja lápide esqueci de fazer um despacho, reapareceu.
Deixa eu contar uma coisa pra vocês: não faço o tipo que gosta de discutir. Se alguém me irrita, no mais das vezes me recolho à minha raiva ou insignificância, a depender da situação, mando mentalmente tomar no cu, passo dois dias com a gastrite atacada e pronto. Sou outra. 
O que aconteceu aqui foi um caso clássico de gente que fez merda, irritou pessoas que eu amo e fez mais merda. Ignorei ostensivamente e estava feliz com isso. Mas as pessoas têm um senso de justiça que diz a elas que devem entender o que está acontecendo e por que alguém antes carinhoso, agora é desdenhoso [aha, uhu, o meu forte é a rima!]. Tá. Eu entendo essa urgência e provavelmente tentaria entender também. Mas se a pessoa desligasse o telefone na minha cara não uma, não duas, mas três vezes, mandaria mentalmente tomar no cu, passaria dois dias com a gastrite atacada e pronto. Seria outra.
Acontece que nem todo mundo consegue ser assim desligado e bem resolvido [aha, uhu, meu outro forte é a modéstia!], além de não ter medo de ser maltratado. Beleza. Os gambás de A Era do Gelo me ensinaram que em determinadas situações coragem é burrice. Como eu disse, caso crássico.
Bom, aí você se arma da polidez que sua mãe penou pra te ensinar, junta com a erudição que qualquer aluno da UnB vomita o dia inteiro e tem aí um e-mail matadador informando que a pessoa em questão é uma piada, não merece atenção, é burro pra cacete [porque, afinal, você estava emputecido por uma coisa e, devido ao rabo preso, nêgo confessa outra merda, que nunca tinha nem passado pela sua cabeça. Quer dizer...], deveria ir a puta que o pariu e nunca mais tentar contato. 
Você pensa que está tudo resolvido, que não será mais incomodado quando, numa calma noite de cansaço físico, mas certo êxito mental [e presente fofo trazido pelo moço do correio, que finalmente levou minhas correspondências a sério], depois de um cochilo safadinho com o computador no colo, um e-mail absolutamente inesperado. Nêgo satisfeito porque ao invés de ficar brava você deu risada de toda a merda. 
OI?
Me senti numa daquelas comunidades do Orkut "O problema em ser sarcástico..." ou algo do gênero. Olha, meusa migo, a gente não pode nem tentar ignorar uma pessoa em paz. 
Apesar de toda descrença nessa caixinha de surpresas levemente mal cheirosa que é a vida, apliquei minhas habilidades de professora e, bem didática, expliquei pela milésima vez que não tem cavalo, na esperança de que as coisas fiquem um pouquinho mais claras. Não. Não ficam.
Nêgo não quer entender.

E todo mundo sabe que quando nêgo não quer entender só existe uma solução: ligar pro cachorro perneta mais próximo, reclamar um bocado, ignorar o último e-mail, comer 3 fatias de queijo minas grelhado, acompanhado de uma meia dúzia de morangos maduros docinhos, não deixar a gastrite nem chegar [porque, ? Já foram dados dois dias de sucos gástricos bancando alocka no estômago] e escrever um post, já que eu tenho um blog e uma porção de leitores legais [seus lindos!], que vão escrever coisas bacanas pra mim e denegrir a imagem de quem tá me enchendo o saco.
Sem nem conhecer o bestão. =D

É, eu fico agitada quando nervosa. 
E conto piada ruim, mas adiciono piadas boas e músicas aos posts. 


É o meu jeitinho.



11 comentários:

Cachorro de 3 pernas disse...

Se irrita e fica igual aquele bichinho do 'Over the hedge' qdo bebe o redbull. Acho digno!

Orelha ® disse...

Matar é para os fracos
os bons mandam matar ^^

Sei lá quem é o magrão, mas nem vou xingar ele não pra não dar audiência.

MarinAmarela: disse...

Ele é um panaca. Sabe o que é panaca né? uashaushasua.

Só pra dizer que o seu jeitinho no blog é a coisa mais querida!

Adoro ler, ouvir as musicas, ver os vídeos... Mas sinto falta das receitas! :)

E ahm, tem selo pra vc no amarelando! :*

Beijos!

Letícia disse...

Adoro como os ensinamentos de Dona Edith são aplicáveis às mais diversas situações. :D
Eu também sou do tipo que evita a fadiga. Deixa a pessoa ser burra pra lá, que é pior pra ele, mesmo.
:*

Alex disse...

Onti falei ca Tati q vc ó fofa, cheia de gente q te adora, de milhas acumuladas pelo correio, de comidas delicinhas, de twits engraçados, tramóias e afins.
E hj leio q tem gente q consegue mexer no minímo com sua gastrite.

Merece não!

Vem pro lado bom, larga gente chulé pra lá..

Confesso q meu "hobby" é esmurrar azulejo do banheiro qdo fico puto, dói mas é melhor q gastrite!

caracol menina disse...

ahah
suas profecias se confirmaram: tem muita gente que te adora e que xingou o infeliz do e-mail.
rs

Beijooo

*já já mando a foto!

Tati disse...

Certa vez o pequenino Alex dormia na minha casa em Foz quando Arthurzinho, do alto da sua impaciência de 3 anos de idade esmurrou a porta, entrou no quarto e deu aquela bronca no Alex por que, veja você, ele não tinha comprado Hot Wheels NENHUM pro pobre Tutu.

E então o Arthurzinho ficou sentado no chão, muito puto. Perguntei prá ele:

- Arthur, por que você é tão bravo?

E ele, um sábio:

- Não sou bravo. Eu TÔ bravo. Só com o Alesh.

Por que veja bem, falávamos mesmo de vc ontem. Como pode uma menina tão legal, linda, divertida ainda deixar derrubarem o dia dela?

Faz o Arthurzinho. Dá murro na porta, mas não deixa isso tomar conta de você. Fica brava só com o Alesh. Opa, com o Alesh não, ele te gosta.

Fica brava e corre brincar de novo, que tá todo mundo aqui te esperando.

Joyce Pfrimer disse...

Essa história rendeu mais gastrite do que deveria! afff!

E boas risadas vai?

A gente "induca", "escrarece", mas nêgo é burro!

=P

Débora. disse...

hahaha Mayraaa você é de mais! Adoro "lhe ler"! rs...obrigada, também lhe acho linda!!! rs fiquei sabendo que irá voltar pra Apsss rs vou ter que ir na sua casa copiar seu HD de músicas!!! rs ainda bem que não sou a única que ainda não sabe o que quer da vida hasidufhaf mas você deveria escrever um livro!!! rs e em relação ao indivíduo (que não entendi muita coisa) hahaha é só rir mesmo! =P Bjooo.

Letícia disse...

Xuxu, indiquei o congeminemos no Blog Day. :)

E mêo, o wordpress tinha mandado seu comentário de outro dia pra caixa de spam, desculpa, só consegui aprovar agora. :X

Swdezerbelles disse...

Leio seu blog a algum tempo e embora ainda ñ tenha comentado.. adoro cada post que vc escreve. Algumas coisas me lembra eu mesma em minhas mirabolantes aventuras. Bem, bem.. sobre este post, engraçado como a raiva nos impulsiona,não? Mas não se desanime, como outros disseram, acima, "larga gente chulé pra lá".